26 junho, 2018

VTS em AVEIRO - O ENVIO




Nós fomos enviados, para quem crê e até para os descrentes, há sempre uma força que nos impele a ir, que nos faz escolher determinado caminho e seguir… Essa força que nos envia e à qual eu chamo Deus, o companheiro de todas as horas, impele-nos a partir, mas o roteiro não é claro, há muitos caminhos por onde seguir, as escolhas são variadas e nem sempre acertamos.
O segredo?! Bem, dizem que é estar atento aos sinais, escutar no silêncio o chamamento e deixar que essa voz interior que insiste, persiste e não desiste fale connosco e nos guie. Mas como é difícil esta tarefa… O “barulho das luzes”, que é como quem diz, as várias distrações que temos no nosso dia-a-dia fazem-nos desviar a atenção daquilo que realmente importa, do verdadeiro sentido da viagem em que embarcamos.
Mesmo assim, e porque Ele não desiste de nós, há breves momentos, pequenas paragens e pessoas, que ao longo desta viagem nos despertam para este grande mistério que é a vida e, que nos fazem questionar a nossa existência, permitindo-nos abrir horizontes e querer ir mais além, ser mais além…
Além daquilo que conhecemos, além dos nossos medos, além das nossas fronteiras, além de nós mesmos…
É este o espírito de um voluntário, ser mais onde quer que se encontre, dar mais onde quer que vá. E, certamente, receberá muito mais do que imagina ser possível.

No passado dia 3 de Junho, estivemos reunidos em oração, rezámos pela partida em missão de três voluntários, a Ana Emanuel que já se encontra em Timor e que por lá ficará durante 3 meses e, que com todo o seu dinamismo, juventude e todo o seu amor viverá a experiência da sua vida. O tanto que dará parecerá pouco comparado com o tanto que receberá! E nós, António e Liane, marido e mulher juntos, vamos além da nossa zona de conforto trabalhar com as irmãs e as crianças que acolhem com tanto amor, na Madeira, será apenas uma semana, em Agosto, que por certo passará a correr mas ainda assim que o pouco que temos saibamos dar em abundância!


“Recebe, Senhor
Este sim que aqui te digo
Que o Teu amor
Seja sempre o meu destino
Só Tu és caminho
Que procuro a cada passo desvendar
Sei-Te comigo
Sorri-me, dá-me a mão, vou confiar
Sorri-me, dá-me a mão, vou-me encontrar
Sorri-me, dá-me a mão, vou-me entregar”

Cântico: “Aqui estou, Senhor” Oração de envio, 3 de Junho 2018